Após primeira conversa, Atlético-MG e Jorge Jesus agendam nova reunião, desta vez com mecenas do clube

Encontro desta quarta-feira teve Rodrigo Caetano, diretor de futebol do Galo, à frente das conversas com treinador português; postura conservadora e ausência de pressa marcam contato inicial entre as partes

primeiro contato oficial entre Atlético-MG e o técnico português Jorge Jesus terminou sem o martelo batido entre as partes. As conversas desta quarta-feira, feitas em videoconferência, seguiram o protocolo de apresentação de intenções dos dois lados.

Uma nova reunião foi marcada para o fim da tarde desta quinta-feira, no horário de Belo Horizonte, com a presença de parte da cúpula atleticana, incluindo integrantes do grupo dos 4 R’s, formado pelos principais financiadores do Galo, os empresários e conselheiros Rubens e Rafael Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador.

Na conversa desta tarde, Rodrigo Caetano, diretor de futebol do Atlético, foi quem representou o clube. Do outro lado da mesa, Jorge Jesus, que deixou o comando do Benfica, nessa terça-feira, apresentou as condições para se transferir de Portugal e expectativas para um novo trabalho no Brasil.

De certa forma, ambas as partes buscaram mais conhecer o outro lado do que desenhar um acerto. Tanto Jesus como Caetano, com interlocutor do Atlético, tentavam mais conhecer um do outro ao mesmo tempo em que se “apresentavam” nesse primeiro contato.

A tônica da conversa foi de tranquilidade, conforme apurou a reportagem do ge. Diante dos últimos acontecimentos, ambas as partes adotaram uma postura mais cautelosa, evitando ter pressa antes de falar sobre contrato, duração de vínculo e cifras.

O Atlético e o treinador português preferem gastar mais tempo nas conversas e assim tomarem a decisão mais certa em conjunto, descartando precipitações em função da alta expectativa pelo acordo.

Com a saída de Cuca, que pediu para se desligar do Atlético na madrugada dessa terça-feira, Jorge Jesus se tornou o principal alvo da diretoria do Galo para assumir o comando da equipe mineira. O treinador português também estava na mira do Flamengo, que oficializou a contratação de Paulo Sousa, ex-técnico da seleção polonesa, na tarde desta quarta-feira.

Também na terça-feira, Jorge Jesus se desligou do posto de treinador do Benfica, após rendimento abaixo do esperado no time português. No comando do Flamengo, entre 2019 e 2020, Jesus conquistou os títulos da Libertadores, Campeonato Brasileiro, Supercopa e uma edição do Campeonato Carioca, antes de retornar a Portugal.

Fonte: ge.globo.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.