Cincunegui, Mazurkiewicz e Olivera: os uruguaios para Godín se inspirar no Atlético

Contratado pelo Atlético para a temporada 2022, Diego Godín será o 13º jogador uruguaio a vestir a camisa alvinegra. Ao zagueiro, as principais referências de compatriotas bem-sucedidos no Galo são justamente os três primeiros a defender a equipe mineira.

Em 1971, o elenco campeão brasileiro contava com o lateral-esquerdo Hector Cincunegui. Um dos melhores de sua posição na história do Atlético, ele disputou 194 partidas pelo clube, entre 1968 e 1973.

Cincunegui disputou a Copa do Mundo de 1966, ao lado de outro atleta que defenderia o Galo: Ladislao Mazurkiewicz. O goleiro disputou ainda os Mundiais de 1970 e 1974 pela seleção uruguaia.

Mazurkiewicz chegou ao Atlético em 1972 e atuou em 89 jogos, até sua saída em 1974. Um dos melhores goleiros do mundo em sua geração, o uruguaio não conquistou títulos pelo Galo.

Quem teve melhor sorte foi o zagueiro Olivera. Ídolo da Massa na década de 1980, ele foi contratado depois de ter sido campeão mundial pelo Peñarol. Em sua passagem pelo clube alvinegro, entre 1983 e 1985, disputou 72 jogos disputados, marcou oito oito gols e conquistou dois títulos estaduais.

Em 1985, Olivera assumiu o comando da equipe. Assim, na campanha do Campeonato Mineiro, exerceu tanto o papel de zagueiro quanto de treinador.

Passagens decepcionantes

Depois de Olivera deixar o Galo, nove uruguaios defenderam o Atlético, incluindo o lateral-esquerdo Agustín Viana, que nasceu nos Estados Unidos e se naturalizou. Porém, nenhum deles teve uma trajetória de sucesso.

O zagueiro Fernando Kanapkis, por exemplo, ficou marcado por ser vítima de dribles desconcertantes de Ronaldo no início de sua carreira no Cruzeiro. Já o goleiro Fabián Carini chegou à Cidade do Galo com o respaldo de passagens por Inter de Milão e Juventus, mas foi dispensado depois de muitas atuações marcadas pela irregularidade.

Mais recentemente, o Atlético contou com o meia David Terans, vendido ao Athletico-PR, e com Lucas Hernández. O lateral-esquerdo ainda pertence ao clube alvinegro e negocia com o Sport para chegada por empréstimo.

Os 13 jogadores uruguaios da história do Galo:

  • Hector Cincunegui (lateral-esquerdo): 1968 a 1973
  • Ladislao Mazurkiewicz (goleiro): 1972 a 1974
  • Walter Oliveira (zagueiro): 1983 a 1985
  • Fernando Kanapkis (zagueiro): 1993 e 1994
  • Fernando Rosa (lateral-esquerdo): 1993 e 1994
  • Leo Percovich (goleiro): 1994
  • Carlos Gutiérrez (zagueiro): 2002
  • Agustín Viana (lateral-esquerdo): 2008
  • Fabián Carini (goleiro): 2009
  • David Terans (meia): 2018 e 2019
  • Martín Rea (zagueiro): 2018 e 2019
  • Lucas Hernández (lateral-esquerdo): 2019 e 2020
  • Diego Godín (zagueiro): desde 2022

Fonte: Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.