Ronaldo artilheiro e longa invencibilidade; veja números do duelo entre Cruzeiro e Uberlândia

O jogo desta quinta será o de número 101 do confronto entre as duas equipes, que se iniciou na década de 1940, com um amistoso em Uberlândia.

No confronto geral, a Raposa leva grande vantagem, com 61 vitórias, 28 empates e apenas dez derrotas.

O último revés do time celesta para Periquito, inclusive, ocorreu há mais de 20 anos.

Na ocasião, o time do Triângulo Mineiro venceu a Raposa por 1 a 0, no dia 31 de março de 2001, pelo Mineiro.

Desde então, as equipes se enfrentaram mais nove vezes, com sete triunfos dos azuis e dois empates.

Na história do confronto o Cruzeiro marcou 192 gols e sofreu 58.

O último encontro entre as equipes ocorreu na primeira rodada do Estadual do ano passado. No Parque do Sabiá, os donos da casa saíram na frente com Reis, no primeiro tempo, e viram a Raposa empatar com Raúl Cáceres, já nos acréscimos da segunda etapa.

Vítima do Fenômeno

Tradicional time do futebol brasileiro, o Uberlândia, campeão do Campeonato Brasileiro da Série B em 1984, foi uma das vítimas de Ronaldo Fenômeno em sua boa passagem pelo Cruzeiro.

Hoje acionista majoritário do clube estrelado, o ex-atacante enfrentou o Periquito duas vezes quando estava defendendo a camisa celeste e marcou quatro gols.

Ambos os confrontos ocorreram pelo Campeonato Mineiro de 1994. No primeiro deles, no Parque do Sabiá, o time celeste venceu por 1 a 0, com gol de Ronaldo, no início do segundo tempo.

Já no dia 24 de abril daquele ano, o jovem atacante, então com 17 anos, foi o destaque da goleada do Cruzeiro por 4 a 0, no Mineirão, ao balançar as redes em três oportunidades. O atacante Roberto Gaúcho completou o placar.

Atualmente, o Cruzeiro lidera o Mineiro com 15 pontos, enquanto o Uberlândia ocupa a nona colocação, com cinco pontos.

Fonte: Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.