Em 80 dias, Atlético-MG empilha as três taças nacionais da CBF: “Trabalho sério”, diz presidente

Galo venceu a Supercopa no Centro-Oeste, depois das conquistas da Copa do Brasil (no Sul) e do Campeonato Brasileiro (Nordeste) na reta final do ano passado

Não foi uma volta ao mundo, como no romance de Júlio Verne, mas o Atlético-MG fez um giro de façanhas em apenas 80 dias. Entre 2 de dezembro e 20 de fevereiro, venceu os três torneios nacionais da CBF: Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e, neste domingo, a Supercopa do Brasil.

O time mais vitorioso do país nos últimos meses derrotou o Flamengo na disputa de pênaltis na Arena Pantanal, em Cuiabá (Centro-Oeste). É a terceira região diferente do Brasil que o Galo levanta uma taça. Os pontos corridos foram vencidos diante do Bahia, em virada de 3 a 2, em Salvador (Nordeste).

Já a Copa do Brasil virou taça do Atlético no dia 15 de dezembro, no jogo de volta contra o Athletico-PR na Arena da Baixada, em Curitiba (Sul). Três regiões fora do Sudeste, onde o Galo conquistou o Campeonato Mineiro de 2021 na virada dos semestres do ano passado.

– É uma graça de Deus. Deus colocando as mãos em cima dos ombros, ou da cabeça, de quem trabalha com honestidade, seriedade. Deus reconhece – afirmou o presidente do Atlético, Sérgio Coelho, na saída dos vestiários do Galo na Arena Pantanal.

O título da Supercopa tem um tom de simbolismo para reunir os campeões nacionais da temporada passada. O Atlético abocanhou os dois troféus, mas pelo regulamento, precisaria enfrentar o vice-campeão do Brasileiro 2021, que foi o Flamengo. Um duelo cheio de desencontros nos bastidores, e o Galo se sentindo prejudicado pela escolha em Cuiabá, onde a imensa maioria da torcida presente foi rubro-negra. Sérgio Coelho tocou no assunto outra vez.

– Um jogo muito complicado, polêmico. Realmente, o Atlético se manifestou contrário a algumas decisões. Não podemos esquecer que o Flamengo foi um simples convidado, porque não havia ganho nada. Está no regulamento e a gente respeita o regulamento. Todos viram aqui hoje. Viemos jogar no Maracanã em Cuiabá. Nosso pleito antes de decidir qual seria a praça para jogar era São Paulo ou Brasília, porque estão mais perto de BH e poderia dar igualdade aos dois clubes. Tudo se mostra que o Atlético foi prejudicado – completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.