Wilmar Roldán apita estreia do América-MG na Libertadores; juiz coleciona decisões confusas

Colombiano teve atuação desastrosa em empate do Brasil com Equador, pelas eliminatórias da Copa do Mundo no mês passado; em outro jogo, acionou o VAR em partida que não tinha o recurso

O América-MG faz, nesta quarta-feira, sua estreia inédita na Copa Libertadores. Pela primeira vez na história, o time mineiro entra em campo para uma competição internacional. O jogo é às 19h15 (de Brasília), no Independência, e terá Wilmar Roldán no apito.

O árbitro colombiano do quadro da FIFA recentemente teve uma atuação desastrosa no jogo entre Brasil e Equador, pelas eliminatórias da Copa do Mundo, no mês passado. Durante o empate por 1 a 1, ele foi quatro vezes ao monitor do VAR, e mudou a decisão inicial em todas elas. Vale lembrar que essa fase da Libertadores não terá VAR.

Após o jogo das eliminatórias, a imprensa equatoriana chamou o árbitro de “Rolbán” e os jornais fizeram duras críticas ao juiz.Durante a partida, ele expulsou duas vezes o goleiro Alisson e voltou atrás na decisão, após consulta ao VAR. Além disso, anulou duas marcações de pênalti a favor do Equador. Expulsou o goleiro Domínguez depois de divida com Matheus Cunha. O lance também foi decidido após ida ao monitor de vídeo.
Com 17 anos de experiência e árbitro FIFA desde 2008, Roldán tem diversas competições internacionais no currículo: Copa do Mundo, Copa das Confederações, Copa América, Libertadores da América, Copa Sul-Americana.

A trajetória do árbitro também é marcada por atuações confusas. Em 2019, enquanto apitava um jogo pelo Campeonato Colombiano, Roldán se atrapalhou e solicitou ajuda do árbitro de vídeo em jogo que não havia VAR.

O árbitro colombiano já esteve em Belo Horizonte para jogos importantes do Atlético-MG. Na semifinal da Libertadores de 2021, contra o Palmeiras, no Mineirão, ele foi o dono do apito. Roldán também foi o árbitro da final da Libertadores de 2013, quando Galo venceu o Olímpia, no Mineirão.

Roldán foi árbitro da final da Libertadores de 2013 — Foto:  Bruno Cantini

Roldán foi árbitro da final da Libertadores de 2013 — Foto: Bruno Cantini

Além de Wilmar Roldán, a escala para o jogo do América-MG e Guarani-PAR tem outros colombianos: Sebastian Vela é o assistente número 1. Jhon Gallego, assistente número 2, e o quarto árbitro Carlos Betancur. O assessor dos árbitros é o brasileiro Nilson Monção. Sabrina Lois, da Argentina, é a assessora de vídeo da partida.

Fonte: ge.globo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.