Bola aérea, desentrosamento e Edu: os pontos de atenção para defesa do Galo contra o Cruzeiro

Embora tenha média de apenas 0,66 gol sofrido por jogo em 2022, o Atlético já elegeu um ponto a ser corrigido: a bola aérea. A partir dela, o time alvinegro foi vazado três vezes nesta temporada. Assim, esse se tornou um ponto de atenção para os próximos jogos, começando pelo clássico contra o Cruzeiro, neste domingo (6), às 18h, no Mineirão.

“É algo que temos que trabalhar, que temos que melhorar. É uma matéria que a equipe tem que melhorar”, admitiu o técnico Antonio “El Turco” Mohamed.

O discurso do treinador foi corroborado pelo zagueiro Nathan Silva: “são ajustes a serem feitos. Vamos procurar trabalhar, melhorar. Somos a melhor defesa do Mineiro. É um ponto importante, que temos de dar atenção, mas nada que tire nossa confiança. Vamos procurar melhorar dia a dia e buscar evoluir”.

Desentrosamento na zaga

Com a transferência de Junior Alonso para o Krasnodar, da Rússia, Nathan Silva ganhou um novo companheiro de zaga: Diego Godín. Juntos, eles disputaram apenas duas partidas completas, contra América e Flamengo, além do segundo tempo do duelo com o Patrocinense.

Apesar do pouco tempo ao lado do zagueiro uruguaio, Nathan Silva não crê que o desentrosamento possa ser uma das causas para os gols sofridos. “Isso não tem refletido (nos gols tomado). São detalhes dentro do jogo, que vamos procurar melhorar e evoluir. O Godín é um cara muito experiente. Tenho aprendido muito com ele. Vamos procurar conversar, orientar melhor nossos companheiros, para não sofrermos esses gols novamente”, observou.

Duelo com o artilheiro

Para o clássico com o Cruzeiro, a defesa atleticana tem mais um motivo de preocupação. O atacante Edu, da Raposa, é o artilheiro do Campeonato Mineiro, com cinco gols marcados. Considerada também a estreia na Copa do Brasil, ele balançou as redes nas últimas cinco partidas da equipe celeste.

O desempenho do camisa 99 foi elogiado por Nathan Silva. “Acompanhei alguns jogos, o Edu também, e vi que é um grande centroavante. Vamos procurar trabalhar, saber o que eles têm de forte e o que podemos utilizar que é vulnerável. Espero que o Turco passe para a gente o que podemos fazer de melhor para sermos vitoriosos no clássico”, destacou.

Fonte: Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.