Campeonato Mineiro: Atlético e Caldense se enfrentam pelas semifinais do Estadual depois de 18 anos

As semifinais da atual edição acontecerão nesta quarta-feira (23), às 16h30, e no domingo (27), às 18h. Ambos os confrontos serão realizados no Mineirão.

História recente

Considerando os últimos dez anos, o Atlético chegou em todas as semifinais (e às decisões) do Mineiro e alcançou o título seis vezes (2012, 2013, 2015, 2017, 2020 e 2021).

Nesse mesmo período, a Caldense chegou às semifinais duas vezes (2015 e 2020). Em 2015, a Veterana avançou para a final contra o Galo, mas perdeu o título, por conta do empate sem gols e do revés por 2 a 1.

Classificação

O Galo se classificou em primeiro lugar, com 28 pontos. Em 11 jogos, foram nove vitórias, um empate e uma derrota. A Caldense conquistou a vaga graças ao quarto lugar, com 18 pontos: foram seis triunfos e cinco reveses.

O Atlético chega ao duelo em vantagem e jogará por, no mínimo, dois empates ou vitória e derrota pelo mesmo saldo de gols para avançar à decisão.

Atlético

A equipe alvinegra chega ao primeiro jogo com, pelo menos, seis desfalques. Além do lateral-esquerdo Dodô, com uma lesão no menisco do joelho esquerdo, há cinco atletas convocados por suas seleções: o lateral-esquerdo Arana (Brasil), os zagueiros Alonso (Paraguai) e Godín (Uruguai) e os atacantes Savarino (Venezuela) e Vargas (Chile).

Sendo assim, o técnico “El Turco” precisará utilizar um time misto para as partidas. Este, no entanto, não é um dos problemas para o técnico argentino que, desde sua chegada ao Galo, tem como característica a volatilidade dos jogadores. Até o momento, mais de 30 já entraram em campo.

Uma boa novidade aos que sentiram falta do “paredão” Everson no último jogo contra a Caldense, nesse sábado (19), é que o goleiro estará em campo na primeira partida da semifinal.

Caldense

A Caldense, do técnico Gian Rodrigues, deverá vir com força máxima para o primeiro jogo da semifinal. O mando de campo é da Veterana, porém o duelo acontecerá em Belo Horizonte frente as impossibilidades do campo em Poços de Caldas, que poderiam prejudicar a apuração do VAR.

“Eu preferia jogar um aqui (em Poços). Você está dentro de casa, a torcida está dando um apoio maior (comparado à minha primeira passagem pelo clube), mas a gente sabe também a situação de VAR e uma série de coisas que ocorrem. O que a gente não faz é lamentar, porque se não vira muleta, e não é o nosso caso. Vamos jogar num bom campo, então é focar em fazer bons jogos”, disse Rodrigues ao GE.

A Caldense tem vários atletas pendurados: os meio-campistas Paulo Vitor, Igor Pimenta e Alemão, o lateral Michael, o zagueiro Jonathan Costa e o atacante Gabriel Braga.

Fonte: Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.