Saída: Caso Vitor Roque: Entenda o imbróglio entre Cruzeiro, Alexandre Mattos e André Cury

Segundo o Cruzeiro, o clube negociava com André Cury um aumento salarial para Vitor Roque e um novo contrato de trabalho. Já de acordo com nota divulgada pelo empresário, a Raposa não formalizou a proposta na FMF e na CBF, além de não ter aceitado o valor salarial pedido pelo jogador. O staff do atleta também foi contra um novo contrato.

Em nota, André Cury afirmou que sugeriu um aumento de salário para R$ 60 mil e a multa rescisória passaria a ser de R$120 milhões para o mercado nacional. Tudo isso seria feito por um aditivo contratual. O Cruzeiro não teria aceitado a proposta.

De acordo com Alexandre Mattos, em entrevista à Rádio Itatiaia, Ronaldo Fenômeno o procurou na manhã do último domingo (10) para vender Vitor Roque para o Athletico-PR, pedindo R$ 40 milhões no atleta. A diretoria do Furacão achou o valor alto, mas decidiu procurar o atacante para saber de tinha interesse na transferência.

Alexandre Mattos (Reprodução / Facebook)

Alexandre Mattos (Reprodução / Facebook)

 Mattos destacou que ao procurar André Cury ficou sabendo que o atleta sairia do Cruzeiro diante do pagamento da multa de R$ 24 milhões e que já havia clubes interessados no garoto de 17 anos.

“Peguei o telefone e liguei para o Petraglia (presidente do Athletico-PR). ‘Petraglia, o jogador, na verdade, tem uma multa de R$ 24 milhões’. Ligamos para o Ronaldo e Paulo André na tarde do domingo e disse: ‘queremos o jogador, mas a multa é R$ 24 milhões. Não posso pagar a mais, internamente, não consigo justificar. O que eu posso fazer é te emprestar jogadores, como emprestamos o Jajá e o Zé Ivaldo’”, disse Mattos à Itatiaia.

Após a divulgação da nota oficial do Cruzeiro, Alexandre Mattos chamou a diretoria celeste de “amadora e inexperiente”. “Vejo isso de forma amadora, inexperiente e falta de profissionalismo, que é o resultado que, hoje, o Vitor Roque não está no Cruzeiro”, destacou Mattos, que disse ao Globo Esporte que recebeu um pedido de desculpas de Paulo André, responsável pela gestão do futebol do Cruzeiro, pela nota divulgada pelo clube.

No entanto, em seu Twitter, o dirigente celeste negou o pedido. “Nunca houve pedido de desculpas de nada. Não dou palanque para discussões públicas. É normal que cada um defenda seu lado. Neste caso estou 100% do lado do Cruzeiro e da defesa dos seus direitos”, escreveu.

Procurado, o Cruzeiro não quis se pronunciar sobre as declarações de Alexandre Mattos e André Cury.

Fonte: Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.