Perto dos 300: Com 299 jogos pelo América, Juninho celebra marca a ser alcançada no próximo jogo: ‘significa muito’

“Significa muito, até porque estamos em um esporte em que é difícil ter uma grande sequência em um mesmo clube. É muita concorrência e em todo momento estará aparecendo jogadores com grande potencial. É claro que uma continuidade também depende muito dos resultados”, comentou o volante ao site do clube.

Apenas seis jogadores passaram dos 300 jogos pelo América na história de 110 anos do clube. São eles: o goleiro Milagres (372 jogos), o volante Gaia (360 jogos), o goleiro Tonho (325 jogos), o zagueiro Wellington Paulo (307 jogos) e os laterais Estevam e Colatina (304 jogos), segundo levantamento do historiador do América, Carlos Paiva.

Juninho tem boas chances de ultrapassar Estevam e Colatina, que tem 304, e Wellington Paulo, que tem 307. Só pelo Campeonato Brasileiro, o América tem mais 25 partidas para disputar até o fim do ano. O time ainda faz dois jogos nas oitavas de final da Copa do Brasil e poderá entrar em campo mais vezes se for avançando na competição. Dessa forma, o volante pode passar até o goleiro Tonho, que tem 325 jogos, e ficar como o terceiro jogador que mais vestiu a camisa do Coelho.

“Sou muito grato ao Clube, aos torcedores, a todos que fazem parte do América por me permitir estar aqui até hoje e alcançar todas essas marcas importantes individualmente. Tenho gratidão por viver isso em um lugar que eu gosto e fazendo o que eu gosto. Espero poder completar essa marca com uma vitória para que, aí sim, tenha um sabor mais especial ainda”, afirmou.

Juninho deverá ser titular do América neste sábado, às 21h, no Maracanã, pela 14ª rodada do Brasileirão, no jogo de número 300 para o volante. Pelo Coelho, Juninho foi campeão brasileiro da Série B, em 2017.

Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.